TATICAS MPL I

[texto original]

O MPL (Movimento Passe Livre) passou a fazer protestos-relâmpago, que travam terminais e avenidas do centro expandido da capital paulista, como tática para pressionar contra o aumento das tarifas do transporte.

Conhecidos como “travamentos”, os atos –com número reduzido de manifestantes e, às vezes, simultâneos– foram usados recentemente por secundaristas para pressionar o governador Geraldo Alckmin (PSDB) a voltar atrás no projeto de reorganização e fechamento de escolas.

Agora, os ativistas do MPL querem que o prefeito Fernando Haddad (PT) e Alckmin também revertam o aumento das passagens de ônibus, trens e metrô de R$ 3,50 para R$ 3,80.

Dois protestos bloquearam na manhã desta segunda-feira (10) terminais de ônibus e avenidas da capital. Os manifestantes bloquearam a saída do terminal de ônibus de Pinheiros (zona oeste de SP) durante cerca de 40 minutos.

Após realizarem a ação, os cerca de 40 manifestantes, de acordo com a Polícia Militar, caminharam até o cruzamento das avenidas Rebouças e Faria Lima.

Já no terminal Bandeira, o ato dos manifestantes a entrada dos ônibus. Uma longa fila de coletivos travou o trânsito nas avenidas próximas ao terminal, incluindo a avenida Nove de Julho.

Às 8h20, o terminal foi liberado pelos manifestantes.

INSPIRAÇÃO

Uma das porta-vozes do MPL, Luíze Tavares, 19, afirma que a tática foi herdada da ação dos secundaristas. O grupo quer que os primeiros atos sirvam de “impulso” para outros.

“A ideia é espalhar pela cidade e, a partir daí, as pessoas começarem a organizar a coisa”, disse Luíze.

A porta-voz do movimento afirma que a escolha dos terminais ocorre devido à necessidade de diálogo com os trabalhadores e usuários do transporte público.

“No começo, [os usuários] podem se sentir incomodados [pelo bloqueio do terminal], mas, quando sabem por que é o protesto, é uma ação bem recebida”, afirma. “Até porque R$ 3,80 não é todo mundo que tem para pagar.”

Além dos pequenos protestos, o grupo mantém na pauta grandes manifestações. Na sexta-feira (8), o primeiro ato do grupo terminou em confronto com a Polícia Militar e 17 detidos.

O próximo grande protesto ocorre nesta terça-feira (12), a partir das 17h, saindo da Praça do Ciclista, na Avenida Paulista.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s